Nosso Blog

Informações úteis para você ficar atualizado

Guia Completo da Dor no Joelho

Se você sofre com dor no joelho, não está sozinho. A dor no joelho é uma condição comum que pode afetar pessoas de todas as idades e estilos de vida. Seja por uma lesão, osteoartrite, tendinite ou outros motivos, a dor no joelho pode ser incapacitante e impactar negativamente a qualidade de vida. Neste artigo, vamos abordar tudo o que você precisa saber sobre a dor no joelho, desde definições e causas até tratamentos e prevenção. Continue lendo para descobrir mais!

O que é a dor no joelho?

A dor no joelho é uma sensação desconfortável ou dolorosa na região do joelho, que pode variar em intensidade, localização e duração. Pode ser aguda (de curta duração) ou crônica (persistente), e pode ser acompanhada de outros sintomas, como inchaço, calor local, limitação da mobilidade e fraqueza muscular. A dor no joelho pode ser causada por uma série de fatores, como lesões traumáticas, condições degenerativas, inflamatórias ou metabólicas, e atividades físicas de impacto.

Dor no Joelho vertica - abril 2024

Epidemiologia, Idade, Sexo e Estatísticas

A dor no joelho é uma condição comum, afetando pessoas de todas as idades, sexo e etnias. Estudos epidemiológicos mostram que a prevalência de dor no joelho varia de acordo com a faixa etária, sendo mais comum em adultos jovens e idosos. As mulheres parecem ter uma maior prevalência de dor no joelho em comparação com os homens, embora as razões para essa diferença ainda não estejam completamente compreendidas. Além disso, estudos estatísticos revelam que a dor no joelho é uma das principais queixas musculoesqueléticas em consultas médicas e uma das principais causas de incapacidade e afastamento do trabalho.

Tipos de Dor no Joelho

A dor no joelho pode ser classificada em diferentes tipos, de acordo com sua origem e características. Alguns dos tipos mais comuns de dor no joelho incluem:

  1. Dor aguda: É uma dor repentina e intensa no joelho, geralmente causada por uma lesão traumática, como uma queda, entorse, contusão ou fratura. A dor aguda pode ser acompanhada de inchaço, hematoma e dificuldade em movimentar o joelho.

  2. Dor crônica: É uma dor persistente e de longa duração no joelho, geralmente causada por condições degenerativas, como osteoartrite, artrite reumatoide, ou por lesões repetitivas, como tendinite patelar. A dor crônica pode ser intermitente ou constante, e pode piorar com a atividade física.

  3. Dor referida: É uma dor que é percebida no joelho, mas que na verdade tem origem em outra região do corpo, como a coluna lombar, quadril, coxa ou tornozelo. A dor referida no joelho pode ser confundida com uma dor primária no joelho, dificultando o diagnóstico e tratamento adequado.

Quais as Causas de Dor no Joelho?

A dor no joelho pode ser causada por uma série de fatores. Algumas das principais causas de dor no joelho incluem:

  1. Lesões traumáticas: Traumas diretos, como quedas, entorses, contusões e fraturas, podem causar dor aguda no joelho. Lesões esportivas, acidentes de carro e outras formas de trauma físico também podem resultar em dor no joelho.

  2. Condições degenerativas: Osteoartrite, uma condição degenerativa das articulações, é uma das principais causas de dor crônica no joelho. Outras condições degenerativas, como artrite reumatoide, gota e condromalácia patelar, também podem causar dor no joelho.

  3. Lesões repetitivas: Atividades físicas de impacto repetitivas, como corrida, salto, agachamento e levantamento de peso, podem causar lesões repetitivas nos tecidos do joelho, resultando em dor crônica.

  4. Inflamação: Inflamação das estruturas do joelho, como bursite, tendinite e sinovite, pode causar dor e inchaço no joelho.

  5. Infecção: Infecções bacterianas ou fúngicas no joelho, embora raras, podem causar dor e inflamação na articulação.

Dor no Joelho

Como prevenir a dor no joelho?

A prevenção da dor no joelho é possível em muitos casos. Aqui estão algumas dicas para ajudar a prevenir a dor no joelho:

  1. Manter um peso saudável: O excesso de peso pode colocar pressão extra sobre as articulações do joelho, aumentando o risco de desenvolver dor no joelho, especialmente osteoartrite.

  2. Fortalecer os músculos do quadril e coxa: Músculos fortes ao redor do joelho podem ajudar a proteger a articulação e reduzir o risco de lesões e dor no joelho.

4. Usar calçados adequados: Usar sapatos adequados para a atividade física, com bom suporte e amortecimento, pode ajudar a reduzir o estresse nas articulações do joelho.

5. Aquecer antes do exercício: Aquecer antes do exercício pode ajudar a preparar os músculos e articulações para a atividade física, reduzindo o risco de lesões.

6. Evitar atividades de alto impacto: Atividades de alto impacto, como corrida em superfícies duras ou saltos repetitivos, podem sobrecarregar as articulações do joelho e aumentar o risco de lesões.

Dor no Joelho é Familiar?

A predisposição genética também pode desempenhar um papel na dor no joelho. Estudos têm mostrado que ter parentes próximos, como pais ou irmãos, com história de dor no joelho pode aumentar o risco de desenvolver a condição. No entanto, é importante notar que a genética não é o único fator determinante e que outros fatores, como estilo de vida, atividade física, alimentação e cuidados com a saúde, também desempenham um papel importante.

 

Como é o Tratamento Medicamentoso para dor no Joelho?

O tratamento medicamentoso pode ser uma opção para aliviar a dor no joelho, especialmente em casos de

dor aguda ou moderada. Os medicamentos podem ser usados para reduzir a dor, diminuir a inflamação e melhorar a função do joelho. Alguns dos medicamentos mais comuns usados no tratamento da dor no joelho incluem:

  1. Analgésicos: Medicamentos analgésicos, como paracetamol e ibuprofeno, podem ser usados para aliviar a dor no joelho. Eles podem ser adquiridos sem receita médica e são geralmente usados para dor leve a moderada.

  2. Anti-inflamatórios não esteroides (AINEs): Medicamentos AINEs, como o ibuprofeno, naproxeno e diclofenaco, podem ser usados para reduzir a dor e a inflamação no joelho. Esses medicamentos são prescritos por um médico e têm ação anti-inflamatória mais potente do que os analgésicos.

  3. Corticosteroides: Corticosteroides são medicamentos que têm ação anti-inflamatória mais potente e podem ser injetados diretamente no joelho para reduzir a dor e a inflamação. No entanto, o uso de corticosteroides deve ser feito sob orientação médica, pois eles têm efeitos colaterais e não são recomendados a longo prazo.

  4. Suplementos nutricionais: Alguns suplementos nutricionais, como glucosamina e condroitina, são usados como opções de tratamento para a dor no joelho, especialmente em casos de osteoartrite. No entanto, a eficácia desses suplementos ainda é controversa e é importante consultar um médico antes de usá-los.

  5. Preventivos: medicamentos como antidepressivos e anticonvulsivantes também podem ser utilizados para a prevenção e tratamento de dores crônicas nos joelhos. No geral são bem tolerados e costumam ser eficazes para os graus leve a moderado. 

MEDICINA REGENERATIVA E MINIMAMENTE INVASIVA

Tratamento com Ácido Hialurônico 

Outra opção de tratamento para a dor no joelho é o uso de ácido hialurônico. O ácido hialurônico é uma substância naturalmente presente no líquido sinovial das articulações e é responsável pela lubrificação e amortecimento das articulações. Quando as articulações estão inflamadas e a produção de ácido hialurônico é reduzida, pode ocorrer dor no joelho.

O tratamento com ácido hialurônico envolve a injeção dessa substância diretamente na articulação do joelho para aliviar a dor e melhorar a função articular. O ácido hialurônico age como um lubrificante e amortecedor das articulações, reduzindo o atrito e a inflamação, o que pode aliviar a dor no joelho. Esse tipo de tratamento geralmente é indicado para casos de osteoartrite do joelho e pode ser uma opção para aqueles que não respondem bem a outras formas de tratamento.

Tratamento com Radiofrequência

A radiofrequência é uma técnica que utiliza energia de radiofrequência para estimular os nervos responsáveis pela dor no joelho e bloquear os sinais de dor. Esse tipo de tratamento é minimamente invasivo e geralmente é realizado em hospital-dia.

Ele pode ser uma opção para casos de dor crônica no joelho que não respondem a outras formas de tratamento ou combinado com técnicas regenerativas.

O tratamento tem duração de cerca de 30 a 60 minutos e é feito guiado por ultrassonografia.

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Mais Sobre Nós